Frankencamera, uma camera de código aberto

Standard

Projeto da Universidade de Stanford pretende abrir o software das câmeras digitais.

O Prof. Marc Levoy e o estudante de graduação Andrew Adams criaram uma câmera digital com código aberto que permite que qualquer pessoa possa desenvolver softwares para controlar as características de uma camera digital e o que mais sua imaginação permitir.

Camera open souceA Stanford Camera, apelidada de Frankencamera já tira fotos e é um projeto conjunto entre a universidade, laboratórios de pesquisa e a Adobe.

Depois de tentar interagir com câmeras de celulares e câmeras digitais comerciais e de sofrer as limitações de acesso impostas pelos softwares proprietários residentes ou pelas api’s restritivas destes equipamentos o Prof. Levoy e seus alunos resolveram por a mão na massa e desenvolveram uma câmera com sistema operacional Linux que permite acesso a todos os sistemas internos. Inclusive seus processadores digitais de sinais.  Não entendeu? Trata-se de uma plataforma totalmente aberta que permitirá a liberdade total de criação e manipulação de imagens. Talvez criando uma nova era para a captação de imagens digitais.

É claro que, se vingar, não será um grande sucesso de mercado. Se vingar, tudo que provocará será a abertura das plataformas existentes hoje em dia. O que, por si só, já será uma revolução enorme.

O que não me agrada é o nome. Essa mania que as pessoas tem de começar os nomes de coisas montadas com sucata por Frank… isso magoa.

Frankencamera, uma camera de código aberto by

Deixe uma resposta